Voltar

Notícias

Informativo

Fuvest divulga normas de isenção e redução da taxa para o vestibular de 2016

A Fuvest publicou em seu site as normas aprovadas pelo seu Conselho Curador autorizando a concessão de isenção e, também, de redução do valor da taxa de inscrição (que será definida pela Pró-reitoria de Graduação) para o Concurso Vestibular de 2016. O processo será conduzido pela Superintendência de Assistência Social da USP (SAS/USP), que manterá, de 15 de junho até 09 de agosto, um endereço eletrônico (isento@usp.br) para esclarecer as dúvidas a respeito do processo.

As solicitações poderão ser feitas de 15 de junho (segunda-feira) a 10 de agosto (segunda-feira) de 2015. Para isso, o interessado deverá cadastrar-se preliminarmente em "Usuários" no site da Fuvest.

Estará isento do valor da taxa de inscrição o requerente que pertencer a uma família cuja renda não ultrapasse R$ 1.182,00 por pessoa. Para ter um desconto de 50% do valor da taxa, a renda per capita do domicilio deve se situar entre R$ 1.182,01 e R$ 2.206,00.

Para ter direito à redução de 50% do valor da taxa de inscrição, de que trata a Lei Estadual 12.782, de 20.12.2007, foi definido que o requerente deve ter renda individual de, no máximo, R$ 1.576,00.

A partir do dia 21.08.2015, será disponibilizada no site www.fuvest.br (Usuários) a consulta individual ao resultado da solicitação.

A Fuvest alerta que o deferimento da solicitação de isenção ou redução de taxa pela SAS/USP não significa que o interessado está inscrito para o Vestibular. Portanto, os beneficiados deverão proceder à sua inscrição para o Vestibular Fuvest 2016 no período de 21.08 (sexta-feira) a 09.09.2015 (quarta-feira), no site indicado pela Fuvest.

Informações detalhadas sobre o processo podem ser obtidas no site da Fundação Universitária para o Vestibular

 

Fonte: Assessoria de Imprensa 

 

LEI Nº 12.782, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2007

(Projeto de lei nº 275/2003, do Deputado Vinícius Camarinha)

Dispõe sobre a redução do valor da taxa de inscrição em concursos públicos e outros processos de seleção, no caso que especifica, e dá providências correlatas

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:

Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:

Artigo 1º - Fica instituído o direito à inscrição em concursos públicos estaduais, com pagamento reduzido da respectiva taxa, aos candidatos que preencham, cumulativamente, os seguintes requisitos:

I - sejam estudantes, assim considerados os que se encontrem regularmente matriculados em:

a)  uma das séries do ensino fundamental ou médio;

b)  curso pré-vestibular;

c)  curso superior, em nível de graduação ou pósgraduação;

II - percebam remuneração mensal inferior a 2 (dois) salários mínimos, ou estejam desempregados.  Parágrafo único - Aplica-se o disposto nesta lei a todos os concursos públicos e processos seletivos realizados no âmbito de qualquer dos Poderes do Estado, abrangendo a administração direta e indireta.  Artigo 2º - A redução a que se refere o "caput" do artigo 1º corresponderá, no mínimo, a 50% (cinqüenta por cento) do valor da taxa de inscrição, podendo chegar a 100% (cem por cento) dele.

§ 1º - O percentual de redução deverá constar expressamente no edital de abertura do concurso.  § 2º - Sendo omisso o edital, a redução corresponderá a 75% (setenta e cinco por cento) do valor da taxa.

Artigo 3º - A concessão da redução de que trata esta lei ficará condicionada à apresentação, pelo candidato, no ato da inscrição:

I - quanto à comprovação da condição de estudante, de um dos seguintes documentos:

a)  certidão ou declaração, expedida por instituição de ensino pública ou privada;

b)  carteira de identidade estudantil ou documento similar, expedido por instituição de ensino pública ou privada, ou por entidade de representação discente;

II - quanto às circunstâncias previstas no inciso II do artigo 1º, de comprovante de renda, ou de declaração, por escrito, da condição de desempregado. Parágrafo único - Se a inscrição no concurso puder ser feita por meio da "internet", o respectivo edital disporá sobre como o candidato que assim proceder a sua inscrição fará a apresentação ou encaminhamento dos documentos de que trata este artigo.  Artigo 4º - Será eliminado do concurso público o candidato que, não atendendo, à época de sua inscrição, aos requisitos previstos no artigo 1º, tenha obtido, com emprego de fraude ou qualquer outro meio que evidencie má fé, a redução de que trata esta lei.  Parágrafo único - A eliminação de que trata este artigo:

1.  deverá ser precedida de procedimento em que se garanta ao candidato ampla defesa;

2.  importará a anulação da inscrição e dos demais atos praticados pelo candidato, sem prejuízo da aplicação de outras sanções cabíveis.

Artigo 5º - Aplica-se o disposto nesta lei aos vestibulares e demais processos de seleção para o ingresso nas universidades públicas estaduais e outras instituições de ensino superior mantidas pelo Estado.  Artigo 6º - As despesas decorrentes da execução desta lei correrão à conta das dotações orçamentárias próprias.

Artigo 7º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

Palácio dos Bandeirantes, 20 de dezembro de 2007.

JOSÉ SERRA

Mauro Ricardo Machado Costa

Secretário da Fazenda

Francisco Vidal Luna

Secretário de Economia e Planejamento

Aloysio Nunes Ferreira Filho

Secretário-Chefe da Casa Civil

Publicada na Assessoria Técnico-Legislativa, aos 20 de dezembro de 2007.

 

Comentários